domingo, 7 de setembro de 2014

Nunca deixe de usar filtro solar! Mas aprenda a escolher...

O desejo de uma pele morena bronzeada já foi o desejo de muitas pessoas. Porém hoje sabe-se que a exposição exagerada e sem proteção além de trazer queimaduras (dano a curto prazo) , acelera o envelhecimento e pior causa dano celular , ou seja o câncer de pele.

A cada ano, nossa camada de ozônio se encontra mais danificada e com isso a exposição aos raios UVA mais intensa. A radiação UVA é a que penetra mais profundo na pele, responsável pelo dano celular e das estruturas de sustentação. Em doses baixos ela é importante para a produção de vitamina D pelo organismo ( mas isso você consegue com alguns poucos minutinhos por dia) . Já em excesso ela pode causar flacidez, mas de difícil remoção , por serem mais profundas, rugas e o pior pode levar as lesões de pele - carcinomas e melanomas.

A radiação UVB, é a que causa a queimadura, e os FPS (Fator de Proteção Solar) normalmente são baseados apenas nessa proteção.

Resumindo, a maioria dos filtros solares se reduzem a te proteger das queimaduras, mas pouco te protegem dos danos a longo prazo.

Apenas em 1997 que realmente fora aprovado o uso de uma substância que realmente pudesse proteger da radiação UVA, ou seja praticamente todos nós passamos por um períodos sem proteção alguma mesmo usando filtro solar.



Mas como tentar reconhecer hoje se um filtro solar vai te proteger realmente dos danos da radiação a longo prazo?

Observando o PPD (Persistent Pigment Darkening) . Tão, se não mais importante do que o valor do FPS, é saber o valor do PPD de um protetor solar. Segundo estudos o valor mínimo do PPD deve ser 20 para ser considerado seguro para a exposição ao Sol.

Falando um pouco de estética, protetores com um PPD superior a 20 seriam os únicos que poderiam estabilizar o agravamento ou o retorno após tratamento de manchas como os melasmas, e que evitariam o dano celular e a flacidez cutânea.

Infelizmente são poucos os produtos que indicam este valor, a maior menciona proteger contra a radiação UVA/UVB, mas não cita os valores.

De um modo geral FPS menor que 15, apenas protege contra queimaduras solares, mas independente do seu fototipo ( tom de pele conforme Índice de Fitzpark), eles não conseguem proteger a longa prazo de danos que possam levar ao câncer de pele. Então ESQUECE o tal do BRONZEADOR.

Em breve eu escrevo mais algumas dicas de como se proteger da radiação, melhorar o bronzeado e de quebra manter a pele bonita e mais importante saudável por mais tempo.